HISTÓRICO







A 2ª Companhia Média de Manutenção (2ª Cia Média Mnt), foi criada e organizada na década de 1940. Em 1972 com a união da 6ª Companhia de Intendência (6ª Cia Int), com a incorporação de uma Companhia de Comando e Serviço e de uma Companhia de Saúde e a 2ª Cia Média Mnt, formou-se o 8º Batalhão Logistico.










OS ANTIGOS INTEGRANTES DA
2ª CIA ME MNT




Gen Brochado

Cel Alvarenga

Cel Brum

Cel Gauer

Cel Gilson

Cel Thomé

Cap Alexandre
In memorian

Cap Nélio

Cap Osvino

Cap Paladini

Cap Guntzell

Cap Mário

Ten Zucco

Ten Bonisengna

Sub Ten Ubirajara

ST Veloso

ST Adir

ST Salazar

Sgt Vargas

Sgt Abilio

Sgt Reis

Sgt Luiz
in memorian

Sgt Otoniel

Sgt Farias

Sgt Tortorelli

Sgt Brasil

Sgt Jose

Sgt Pinho
In memorian

Sgt Nascimento

Sgt Aladim

Sgt Abel

Sgt Peres

Sgt Nadir
In memorian

Cb Air

Cb Adolfo

Cb Eugenio

Cb Gaya

Cb Roncoli
in memorian

Cb Marion

Cb Vedana

Sd Capaverde

Sd Leoncio

Sd Silveira

Sd Tubino

Sd Capaverde

Sd Kubitschek

Rangel
convidado





Portão das Armas - 2ª Cia Mé Mnt

Portão das Armas - 2ª Cia Mé Mnt


MENSAGEM AOS MEDIANOS

Caros amigos,

Este árduo e discutível tempo de confinamento faz-nos, idosos que somos, dar mais atenção às pendências domiciliares que vamos sempre deixando para executar depois.

É neste compasso que tenho me dedicado a dar uma ordem unida no meu acervo fotográfico. Naturalmente deparei-me com fotos da minha passagem pela nossa saudosa e inesquecível 2ª Cia Me Mnt, bem como pelo nosso 8º B Log (1969-1975). São fotos de instalações, de manobras, de solenidades, de pessoal. Aos poucos, em pequenas doses, vou postá-las no grupo.

Por que esta introdução? Porque gostaria que enriquecessem as fotos com comentários originários de suas próprias lembranças. Creio que funcionará como uma maneira de, entre nós, difundirmos um pouco da história que vivenciamos nessas duas OM’s, das quais somos guardiões de gratas recordações.

Meu especial abraço.

Minhas orações.

GEN BROCHADO

Conforme antecipado, passo a postar fotos da 2ª Cia Me Mnt. As que hoje lhes envio creio serem ainda da década de 1950 ou dos primeiros anos de 1960.

Notem que ainda não existia ao fundo a oficina de recuperação dos CCL M3. Se souberem precisar a época, façam isso.

As fotos aéreas, digamos assim, foram evidentemente tiradas do alto da caixa d'água, ainda existente.



Belas recordações!
Mas quando eu cheguei na Saudosa Cia, em 1970, já tinha sofrido algumas modificações.
CB AIR



Eu quando cheguei em 67, a solda era no pavilhão próximo da chaminé do rancho.
CB ADOLFO



Essas fotos devem ter sido tiradas de cima da caixa d'água que ficava próxima do Corpo da Guarda do MEC...
CAP ALEXANDRE



MEDIANOS, quando cheguei na Cia em 15/01/1962, tinham duas caixas d'água. Uma existe até hoje, a outra era no chão e os funcionários que cuidavam eram de Belém. Ao lado tinha um prédio que aparte do solo era cheio de bombas, e a parte de cima do prédio era alojamento e cozinha dos funcionários. Tinha uma laje no andar de cima que cobria a caixa do chão. Estas fotos foram tiradas de cima na lage. O pessoal da minha turma deve lembrar o chefe daquela turma tinha um motociclos antigo e ia todos os dias verificar o funcionamento. Em outra oportunidade vou contar sobre o CCL que atravessou por dentro da guarda do MEC e parou trancado no pilar da caixa hoje existente.
SGT SALAZAR



Salazar, o chefe da motociclos era irmão do Bolofofo.
CB ADOLFO



Que espetáculo, fotos daquela época são muito raras e nos remetem a muitas recordações.
SGT VELOSO



No canteiro circular, foi onde tirei minha primeira foto na Cia. Fiquei um tempo na guarda permanente, depois fui trabalhar no rancho e por último cassino dos Sargentos
SD TUBINO



Caros amigos, cheguei na Cia em 1971, fevereiro, fui recebido pelo Sgt Zucco que me encaminhou para o Ten Brochado, fui tratado com muito respeito, aí fui trabalhar com o Sgt Valdetar, dois anos depois fomos fundar o B Log.
SGT CELONI



Lembro que na sexta feira era meio expediente, então era servido frango assado com chopp, e tinha um Sargento na época que tirava muito serviço a noite (ratão), não lembro o nome dele agora, mas era muito legal, ele dizia: "Tubino guarda uma travessa de frango e uma jarra de chopp para depois nos almoçarmos juntos". Ele deixava de comer com os colegas e fazia companhia pra mim, eu acha o máximo. Se não me falha a memória, o Sargento Celoni é que fazia as palestras no saguão do cassino para os recrutas.
SD TUBINO



Bons tempos, lembro com muita saudade. Amigos maravilhosos.
Um abraço fraterno.
SGT CELONI



Lembro de cada detalhe, como se fosse hoje, era o meu sonho realizado servir as Forças Armadas. Pois lá em casa fui o único a servir o Exército.
SD TUBINO



Tubino, recordo com muita saudade. Bons tempos.
SGT CELONI



Foi na Cia, posso dizer com todo orgulho, que sai um homem preparado para a vida, sinto orgulho em ter servido e trazer muitas recordações dos meu superiores.
SD TUBINO



Vocês lembram dos torneios de futsal com o pessoal do corpo de bombeiros era um na Cia e outro com eles, lá se jogava no Ginásio da Brigada com toda a regalia possível.
SGT SALAZAR



Foi na 2° Cia, que comecei minha carreira militar, depois ajudei a fundar o 8° B Log e posteriormente no 18° B Inf Mtz, no qual servi com muito orgulho, pois até hoje guardo o meu Certificado de Honra ao Mérito, no comportamento ÓTIMO, assinado pelo Ten Cel Zemo José de Almeida. São coisas que guardamos com muito carinho. Mas a unidade que mais me marcou e tenho maiores amizades é sem dúvida a nossa saudosa 2° Cia Méd Mnt.
CB AIR




Celso, Elifas, Flávio, Salazar, Gen, só o Sub, que
esqueci o nome, mas acho que é Hipólito. Os
outros não dá para identificar.

Gilson, Severo, Thomé,Salazar,Eugênio (Canjica),
Alvarenga, Gen Brochado,Aguiar e o Sub



Este ato religioso foi um preparativo para que manobra?

- 1973. Manobra da 6ª DE. Lembro da missa, no então novo Casino de Oficiais. Não reconheço mais algumas figuras das fotos. Obrigado pela postagem. Tenho outras fotos da manobra. Oportunamente transmito.
Gen Brochado



Ótimas recordações !
O tempo passa, mas as coisas vividas na saudosa 2ª Cia Méd Mnt, vão ficar sempre na nassa memória, e no nosso coração. Obrigado por estas relíquias meu Amigo Salazar.
. Cb Air


Todo efetivo da 2ª Cia Mé Mnt no ano de 1962
(Cmt Maj Ferreira, Oficiais, Sub Tenentes,
Sargentos, Cabos e Soldados).
Cap Osvino

Ano de 1962 (Cmt da 2ª Cia Mé Mnt - Maj Ferreira,
Oficiais e Sargentos).
Cap Osvino

Cabo da Guarda Salazar

Foto da CIA pronta para avançar no terreno. Mais ou menos 1972 ou 1973. Na manobra poncho verde.
Sgt Salazar



Participei de duas grandes manobras com a Cia:

-1972 (Poncho Verde), em que a Cia integrava o B Log constituído para a manobra, junto com a 6ª Cia Int, sob o comando do então Maj Comba;

-1973 (não lembro o nome do exercicio), em que a Cia já integrava o recém criado 8° B Log, ainda comandado pelo já Ten Cel Comba.

Foram experiências inesquecíveis. Lembro também que em 1970, participei de um exercício da 8ª Bda Inf Mtz, em Osorio. A Cia compareceu com frações dos pelotões de Suprimento e de Manutenção. Lá estava também a 6ª Cia Int.

Gen Brochado



Esta eu acho que foi aquela, que saímos de Porto Alegre, Pelotas, Canguçu, Caçapava, Rosário do Sul. Ficamos acampados perto do Cemitério, em Rosário.
Cb Air



Positivo Adão estávam construindo a estrada da produção. Faltava terminar entre Pelotas e Santa Maria muita chuva e barro vermelho, os tratores da contrução da estrada todos parados, mas nós passamos. Scammm
Sgt Salazar



Caros amigos Medianos,

Desejando-lhes uma semana abençoada, envio-lhes mais uma sequência de fotos das instalações da Cia. As fotos são do ano de 1967. A julgar pelos registros no verso das fotos, foi ano de obras e remodelação das instalações. Rememorem. Forte abraço. Gen Brochado



Esta foto é atras da garagem, ali ficou o jeep, e o fogao
de campanha que estavam arrumando, o qual ia para Saicã.
Sd Capaverde
>
Se não estou enganado, é o pavilhão, onde no segundo andar, aparecem as camas do alojamento que eu ratão, dormia. A parte mais baixa era o Suprimento onde o Marion e outros trabalhavam. Se estou certo, vejo até a cama superior perto da janela, que eu dormia. Obrigado pelas fotos
Cb Adolfo

Muito fiquei de ratao pra jogar futebol na cancha da sucata e pegar a janta que coisa boa essa epoca.
Sd Capaverde



Observem na primeira foto como a estrada
diminui de largura até a ponte. Passagem feita a
noite com farol apagado. Tivemos que desvirar 10 caminhões,imaginem quantos feridos nesta travessia.

Retirada dos carros virados.

Puxando as viaturas para o leito da estrada


Precisamos do apoio do socorrinho para
trazer as viaturas para o leito da estrada

Retirada das viaturas que estavam
longe do leito da estrada

Transporte das viaturas acidentadas para Cacequi
para o embarque no vagão do trem.

Passagem do socorro na ponte do rio Cacequi.
Observem que a ponte era escorada com trilhos
de trem dos dois lados. Nenhum dos meus dois
auxiliares quiseram atravessar comigo no caminhão. Atravessaram a pé com medo que a ponte
caísse. Mas deu tudo certo!!!



General,
esta que o senhor não lembra o nome, nós fomos até a entrada de Cacequi e acampamos em um mato de eucaliptos, enquanto o B E COB construía a ponte sobre o rio CACEQUI. Depois retornamos, e fomos até CANDELARIA que foi o fim da manobra. Quando terminou a manobra as unidades foram embora e nósficamos acampados na beira da BR até passar todas Unidades de PELOTAS, acompanhamos eles até a entrada da BR que vai de Santa Maria a Pelotas. Aí começou o nosso retorno levando com nós as viaturas pifadas do 12º RC MEC.

Osvino nesta manobra de Osório, tenho algumas fotos em que tu aparece , mas bem diferente de hoje. Pois eras um dos melhores alas do futsal que eu vi jogar.
Sgt Salazar



A "Poncho Verde" foi difícil e acidentada. Motoristas exaustos passavam a direção para passageiros, inclusive oficiais. Dirigimos à noite, sob chuva, com estrada em construção.
Gen Brochado



Eu tenho fotos de 10 caminhões do 18 B INF que capotaram cheios de soldados. O motivo primeiro, os motorista não conheciam a estrada; segundo e principal motivo, estrada vinha larga e normal, derrapante tinha uma ponte que era praticamente da largura do rodado do caminhão. Caiam no buraco carregado de soldados de noite e sem balizamento. Teve muitos soldados feridos. A Cia colocou os dois socorros no trabalho de desvirar e rebocar para o leito da estrada, e depois embarcar em vagões de trem para o retorno.

Tem mais dois episódios resolvidos com o socorro que a maior parte do pessoal desconhece. Vou relatar mais tarde com fotos. Scammm
Sgt Salazar



Na manobra de Poncho Verde, foi um exercício bem difícil e arriscado . Pegamos aquela estrada em contrução, muito difícil de pilotar as viaturas, mas talvez fosse necessário, pois o militar deve estar preparado para qualquer terreno. Lembro como se fosse ontem, o Cap Brum, encima daquele barranco, fazendo sinal, com o braço, para os motoristas acelerarem. Esta ponte que o Salazar se referiu, realmente era muito perigosa. Em um certo trecho, que tinha uma descida e em seguida uma subida, passava uma viatura de cada vez, ali também o motorista tinha que ser muito bom.
Cb Air



Na manobra de 1968 ou 1969 em Saicã, houveram várias coisas que não esqueço. Apareceu um biscoito tipo vovô sentado que a milicada apelidou de pacau. O Comboio pousou em Cacequi na estação Ferroviária, e embarcavamos no outro dia. Em Saicã, no último dia, em um exercício de cavalaria, um cavalo tropeçou e caiu, parece que um soldado morreu ao ser pisoteado. No final da manobra teve uma festa com galeto assado, umas bebidas liberadas, musica do grande compositor Jair Leal: Marion, Marion, Marion, não foi eu que roubei teu violão. Bricandeira, brincdeira, tem limite, quem roubou teu violão foi o Schmith. Foi uma festa maravilhosa, onde cantavamos e eu acompanhava no violão, até que pediram para o corneteiro tocar uma. Ele tocou o silêncio, o Major JCM Ferreira falou, ja que tocou o silêncio, vamos encerrar a festa. A milicada queria matar o corneteiro.
Cb Marion



Manobra militar em Saicã. 1968 - CB FERREIRA,
SGT MULLER, CB MARION ...


Caros amigos medianos,

Para iniciar a semana envio à apreciação de vocês mais algumas fotos referentes a manobras das quais participamos.

São ainda da Operação Poncho Verde (1972). Durante a semana enviarei outras da manobra de 1973.

Nas fotos aparecem muitos oficiais. Creio que guardam lembrança deles.

Ressalta nas fotos de pessoal a nossa juventude e bate-nos a saudade aliada à certeza de que cumprimos bem o papel que nos foi destinado, nas manobras e em todas as situações em que a Cia foi convocada a intervir.

Uma abençoada semana a todos e, importante,
Brasil acima de tudo, Deus acima de todos.
Acolham meus especiais abraços.

Gen Brochado








Foto que lembra o torneio de futsal realizado na Cia, em que os pernas de pau foram obrigados a jogar. O time perna de pau chegando no campo no jeep do Muniz.

Curso de Srgentosrealizado na Cia Mé, ano em que o Major Ferreira era o Comandante, os irmãos Cunha e o Tenente Freitas foram nossos instrutores.




festa de final de ano realizada no Geraldo Santana com os Oficiais, Sargentos e Cabos da CIA


festa de final de ano realizada no Geraldo Santana com os Oficiais, Sargentos e Cabos da CIA

festa de final de ano realizada no Geraldo Santana com os Oficiais, Sargentos e Cabos da CIA

Almoço da CIA na Garagem das VTRs - Obs: nesta época tinha na Cia: um Sub ten, um 3º sgt e um cabo do Corpo de Bombeiros da Brigada, que ficaram em torno de 2 anos trabalhando na Cia

Esta foto é de uma das exposições da Semana do Soldado na Redenção. Creio que no final de agosto de 1970 ou 1971. Não reconheço ninguém. Se alguém reconhecer, informe ao grupo


Na foto Pedro bocha que trabalhava com o Juarez (o apelido de Pedro bocha, história por ele mesmo contada, de que deu uma bocha no cara por isso o apelido de Pedro Bocha

Soldados que concluíram o Curso de Cabo, no ano de 1972, da QM 09-051 Mecânico. No qual, tive a hora de, por meritocracia, tirar o 1° lugar - Air

Curso de Cabo, no ano de 1971, da QM 10 - 055 Motorista. No qual, tive a hora de, por meritocracia, tirar o 2° lugar - Air

Manobra Poncho Verde, na qual, estou com meus amigos e Irmãos de Farda - Nascimento, Iplisnki e Celoni - Air

Meu 1° serviço, como Motorista de Dia, da nossa saudosa 2° Cia Méd Mnt - Air

Foto de uma inspeção que tivemos da 6° DE, no ano de 1972, na nossa saudosa 2° Cia Méd Mnt - Air

Manobra Poncho Verde . Atrás aparece a cidade de Rosário do Sul - Air

Parque Redenção, demostração de Força Tática, do Pelotão de Operações Especiais do saudoso 18° B Inf Mtz, do qual, fiz parte como motorista e mecânico do Pelotão - Air

Fazendo rapel, em pedreira com 30 metros de altura. Quando no Pelotão de Operações Especiais - Air

Também demostração no Parque Redenção - Air


1971- Oficiais da Cia. Falta o Subcmt, Cap Brum, e o Tesoureiro, 1°Ten Braga. Há um Oficial visitante.

1971- Passagem de Comando da Cia, do Maj Carlos Alberto Caminha Moura para o Cap Guaracy Ferreira Brum. Não lembro a data, mas creio que em dezembro
Fotos 64/65/66 e 67
- Medianos,
O ano era 1972. O dia era 6 de junho. A Cia, naquele dia, recebeu visita de inspeção do Diretor de Motomecanização, Gen Bda Geraldo de Alvarenga Navarro e comitiva. A autoridade, vinda de Brasília, foi recebida com as honras regulamentares. Seguem-se fotos do evento (não são fotos muito nítidas, mas dá para reconhecer muita gente).
Abraços.
Gen Brochado





Esta foto é de 1974, pois foi o ano que o Ten Cleso chegou à Cia. Já integrávamos o 8° B Log. Não lembro que exercício foi esse. Se alguém lembrar, informe ao grupo.



Nesta foto esta o sargento Loir e o Salazar com o carro oficina de torno. Toda vez que tínhamos uma prontidão esta equipe se deslocava para o QG do 3°. Ex. Para fornecimento de energia elétrica caso fosse necessário. Ficavamos lá até terminar a prontidão.

Equipe de futsal da CIA., que disputava o campeonato da Geraldo Santana. Da esquerda para direita Jesuíno, Celoni, Ze Antônio, Salazar, segunda linha Eugênio, Aguiar e Elso

Uma partida de futsal entre Média e MEC com almoço na Cia. Da esquerda para direita Celoni,Jesuíno,Salazar,Juarez,Elifas, na segunda linha Eugênio, Mineiro e Aguiar. Pessoal do Mec: Em pe: Calliari, ?, Dani, Pedro Teixeira, Sanches, Salazar, ?, Domingues. Agachados: ?, Trindade, Newton, Pedro Raquete, ?, Boeira.Está partida ocorreu entre 1971 e 1972


Caros amigos medianos,

Com atraso, mas nunca tarde demais, desejo-lhes uma abençoada semana.

Esses têm sido tempos complicados, cujo horizonte de mudança apresenta-se distante. Uma coisa é certa, será diferente o cenário que encontraremos quando voltarmos ao que chamamos de normalidade – ela também não será a mesma.

Mudando de assunto. Tenho acompanhado sempre com interesse as interações entre os participantes do grupo. Elas rememoram pessoas e fatos dos quais estive próximo. As fotos, particularmente, são ricas em lembranças, de pessoas, de eventos e até de materiais que compunham e davam vida ao nosso dia a dia. Isso tem sido muito bom para mim e tenho certeza que para vocês também. Evidentemente, o efeito dessas fotos é diferenciado para cada um, mas certamente benéfico.

Nesta oportunidade, envio-lhes duas fotos. A primeira refere-se ao almoço de confraternização que seguiu-se à passagem de comando da Cia (do Maj Cav Carlos Alberto Caminha Moura para o Cap Inf Guaracy Ferreira Brum) , em 1971 (como já lhe disse, foi ao final daquele ano, mas não estou certo do mês). A segunda é do final de 1972, quando do retorno da Poncho Verde. Nosso comandante, ao centro, era o então Cap Inf Brum. A foto apresenta a oficialidade da época.

Abraços.

Gen Brochado

Da esquerda para a direita da foto: Ten Ramalho, Ten Rebordinho, Ten Brochado, Maj Moura, Cap Brum, Ten Fagundes, Ten Padilha, Ten Braga.

Da esquerda para a direita da foto: Ten Gilson, Ten Dalton, Ten Fagundes, Ten Rebordinho, Cap Brum, Ten Brochado, Ten Braga, Ten Padilha, Ten Alvarenga.




Caros amigos Medianos.



Almejando-lhes uma abençoada semana (precisamos muito disso, estejam atentos), envio-lhes algumas fotos de nossa manobra de 1973.

Não reconheço todos os militares fotografados. Deixo a cargo de vocês esse esforço de reconhecimento.

Abraços a todos.

Pelo Brasil, com Deus.

Gen Brochado



Amigos MEDIANOS bom dia, por aqui tudo bem.



Gen sobre as fotos eu tenho dois fatos para relatar:

1 - Antes de chegar no local da travessia do Rio fui desativar seis caçambas do BE que entraram em uma lavoura de arroz já colhido e atolaram. Cada um entrou para retirar o outro e atolaram, o terreno bem molhado e campo limpo, o meu medo era eu entrar e atolar e sair como seria? Mas o meu Santo também é forte. Quando o último saiu eu olhei os outros, já tinham ido embora, mas consegui fazer a volta e ir para estrada, quando subi na estrada parei desci sentei no chão e agradeci ao pai. Após fomos tirar aquele que saiu da estrada mas a parte pior vem mais tarde vou contar a tarde.

2 - Para conhecimento de vocês. A equipe do socorro era Salazar, Pedro e Abílio. O na época Ten Brochado, Cmt da CIA, mandou que a equipe fosse auxiliar o BE CMB na contração da ponte, sobre o rio SANTA MARIA, por onde deveriam passar as unidades da manobra. No B E existia um guincho chamado QUICUEI, mas estava com uma pane não podia trabalhar. O socorro foi fazer o serviço dele. Encostamos na beirada do rio e ancoramos o Socorro. Começamos o trabalho, cada caminhão trazia um pontão, que é aquele barco em que a ponte vai apoiada, e ao mesmo tempo ele trazia as vigotas, que são aqueles trilhos que formam a ponte em torno de 30 por ver. Os pontões o Socorro precisava balançar a torre e largar o mais perto da água, pois irritante era feito manualmente o mesmo com as vigotas. O nosso trabalho começou entorno das 14 horas e terminou as 5 da manhã. A nossa equipe trabalhou, cada um operava 2 horas. As 6 horas fomos nos lavar e tomar um café, A ponte tinha que ficar prontas as 8 horas a 1ª Unidade que deveria passar era o 2º R REC MEC, as 7,30h o BE deu o pronto da ponte. O Cel Cmt do BE me chamou, agradeceu o nosso trabalho e só me liberaria se o Socorro fosse o primeiro a passar na ponte. O rio era fundo. Eu falei, o Socorro pesa 13 toneladas e a nossa ponte da até 14ton. Ele me falou primeiro o Socorro, depois os CCLs. Eu tentei ponderar, porém ele falou: - Vai que dá. O Pedro e o Abílio falaram, nós vamos aceitar, o Ten responsável pelo trânsito na ponte me deu todas instruções. Eu procurei o Pedro e o Abílio já estavam caminhando perto do meio da ponte. Quem ficou para passar nem um Eng me acompanhou. Os pontões tem tres marcas para controle do que podem afundar, eu só olhava os pontões, quando o Socorro passava a água encobria o último lastro de cima. O meu Santo é forte também, passei, eles colocaram uma equipe grande sobre a ponte revisando tudo. Depois que passei, parei na beira da estrada e agradeci por tudo. Um fato triste, a tardinha tinha muitos barcos murchando âncora e esticando cabos, um soldado caiu na água e não foi encontrado mais. Está era a nossa CIA. scammm

Sgt Salazar









Da esquerda para direita na foto: Ten Dalton, Oficial do 6°BECmb, Ten Brochado, Sgt Salazar,
Militar não identificado, Ten Thomé. Ao fundo: Rio Santa Maria.


Caros amigos Medianos,

Em 06 de agosto de 1970 (uma sexta-feira, portanto dia de galeto), a 2ª Cia Me Mnt recebeu a visita de inspeção do Cmt III Ex e comitiva. O III Ex era então comandado pelo Gen Ex Breno Borges Fortes.

Houve preparação intensa da Cia, mas a inspeção foi prejudicada pela chuva que caía desde o dia anterior.

Lembro que, como oficial mais moderno na ocasião, caber-me-ia conduzir a apresentação do treinamento físico militar dos recrutas. Diante do prognóstico de chuva, no tarde anterior, às pressas, arredando alguns armários do Pelotão de Suprimento, abrimos espaço para uma demonstração em ambiente coberto. Chegamos a realizar um ensaio nesse ambiente, mas a demonstração acabou sendo cancelada.

Envio-lhes as fotos que tenho do evento, as quais legendei para facilitar a identificação de pessoal.

Almejo-lhes uma semana, em que por intercessão dos santos mais populares deste mês (Antonio, João, Pedro e Paulo), Deus nos cubra de bênçãos.

Meu apreço, meu abraço a todos.

Pelo Brasil, com Deus.

Gen Brochado

Inspeção do Pel Sup: m primeiro plano, da esquerda para a direita da foto: Cap Brum, Maj Moura, Gen Borges Fortes, 2°Ten Brochado. Em segundo plano, bem à direita da foto:
Cel Câmara (Cmt 12°RCMec), 1°Ten Gauer

Passagem de um pelotão de desfile a meu comando. Só reconheço o Juarez, em primeiro plano.



2°Ten Brochado, 1°Ten Freitas, 1°Ten Cunha
>
Caros amigos Medianos,

As fotos que seguem abaixo referem-se ao Estágio do Socorro Blindado M 578, que Godoy, Severo e eu realizamos, em 1972, no Campo de Provas de Aberdeen, nos Estados Unidos. À época funcionava também neste local a Escola de Material Bélico do Exército Americano.

O Exército Brasileiro enviou delegações de Cias de Manutenção Leves e Médias (a única Cia Me foi a nossa) de: Porto Alegre, Santa Maria, Curitiba e São Paulo. Delegações da antiga Escola de Material Bélico e da antiga Divisão Blindada, ambas do Rio de Janeiro também compuseram o grupo, que totalizou 7 oficiais e 14 sargentos.

O Ten Gauer não pertencia mais à 2ª Cia Me Mnt e viajou como integrante da Cia L de Curitiba. Não lembro mais os nomes de sargentos das outras organizações, que aparecem nas fotos.

Abraços a todos.

Pelo Brasil, com Deus,

Gen Brochado

De Interesse na foto, da esquerda para direita, em pé: o 3° é o Sgt Godoy; o 4°, o Ten Brochado; o 6°, o Sgt Severo; o último, o Ten Gauer.

Um dia de prova no campo: -12°C. Água congelada no solo.

Socorro M578 em movimento, quebrando gelo.























- 15/08/1979 - SGT PEREZ com o socorrão

- 20/09/1970 - PEREZ E OSVALDO (GAVIÃO E BUGIO) era ou não era a Arca de Noé?

- CEL BRUM

- PEREZ, IVAN, ZAGO, FIGUEIRÓ, PADILHA e ABEL

- Sou o penúltimo - TUBINO.

- Da esquerda para direita - Araújo, Tubino e Faleiro.

- Corrida da Cia

- Gaya e Zé cabeça

- Gaya

































- Sd Adir à disposição do Cassino - Sgt Ivo e Sgt Valdetar

- Missa realizada no Cassino dos Oficiais antes da Manobra de Poncho Verde em 1972. O padre não lembro o nome. Sd Adir e Ten Gilson auxiliando o Padre. Sgt Tavares e Sgt Almor e outros

- Cia Me Mnt 1969 Sd Adir

- Cia Me Mnt 1971 - Sd Adir e Cb Paulo

- Cia Me Mnt 1974 - Cb Adir 204
FOTOS CEDIDAS PELO SGT FARIAS







FOTOS RECEBIDAS DO CEL. ALVARENGA
(2º Ten Alvarenga, Média, 1972).

01
02
03
04
Agachados: da esquerda para direita Soto Maior, Vargas, Veloso, Salazar, Zucco, Joel, Mabilia, Zé Magro. Em pé da esquerda para direita: Tavares, Capa verde, Maciel, Ramalho, Loair, Valtor, Ubirajara, Osmar, Nélio, Freitas.
05
Notem a simplicidade do Cap Brum diante de um dos seus subordinados (Ten Alvarenga).
06
Faltou dois o que está de chapéu e o último da direita .
04
Quem está "chegando" na foto é o Ten Alvarenga. O calçamento irregular da rua que levava ao Estande de Tiro era novo. Creio que havia sido concluído no ano anterior. Pouco depois do Estande prosseguia a estrada de chão batido até quase Belém Novo. Nessa estrada realizavámos as provas com os CCL recuperados pela Cia.

FOTOS ENVIADOS PELO CEL THOMÉ
(2º Ten Thomé, 1972)

01
Acho interessante nessa foto o registro de uma característica constante no nosso inesquecível Comandante Cap Brum: o sorriso.
02
Essa "reunião" do Ten Thomé com seu Pelotão não ocorreu nas instalações da Cia. Alguém lembra onde ocorreu? Dá para identificar figuras em forma?
>


NOSSA HOMENAGEM AO
CAP ORLINDO RAMOS


O Capitão Orlindo nasceu em 16/09/1928 e faleceu em 12/03/2019, foi integrante da 2ª Cia Me Mnt e um dos fundadores do 8º B LOG.


Sgt Adir em visita ao Cap Orlindo, aqui já com 90 anos





Quando foi promovido 2° Ten! Fazendo o juramento à Bandeira

1974 - Primeiro desfile pelo 8º B Log,
o grupamento ainda estava na Serraria.
Sgt Adir, Goulart, Pereira e Ramos, entre outros.


Sgt Teixeira, Sd Adir, Sd Eugênio e outro colega.
Após uma confraternização regado a chop. Foi só pose pra foto

Da direita para a esquerda:
Sub Ten Hipólito, Ten Brochado (Sub Cmt), Cap Brum (Cmt),
Sgts Adao, Sant'Helena, Miranda e José Antonio. De jaleco: Sd Adir Padioleiro:

Sd Adir, Sd Ribaski e Sd Pereira. Em pé Cabo Vedana e o Sd Vilson


CONTOS E CAUSOS DA
2ª CIA MÉ MNT



A RODA TENSORA

Cap Osvino


Um dia, estávamos atrás do canto dos fundos da oficina e estava ali uma roda tensora em manutenção. Eu, em tom de brincadeira, disse:

- Essa roda está oval.

Todos começaram a olhar e dar opinião. Chamaram o Godoi, veio também o Muniz e chamaram o Cmt do Pelotão, que não lembro quem era. Decidiram fazer uma medição técnica. Resultado: a roda estava perfeita. Mesmo depois de todo esse LERO, ainda tinha uns que vinham, olhavam e diziam:

- Mas, que parece que está oval, parece mesmo.

O CARRETEIRO

Sgt Salazar


Vou contar uma coisa para vocês, pura verdade.
Inverno passado eu falei para minha esposa, que iria fazer um carreiro no capricho. Pode continuar costurando.
Fui para a cozinha, separei tudo que podia botar no carreteiro. Peguei a panela de ferro e comecei meu trabalho. Derepente ela entra na cozinha e me diz:

- Quero molhadinho com pão e um copo de vinho. Cumpri a ordem.

Coloquei a mesa, servi o vinho e o carreteiro, e pensei: "hoje eu agrado". Ela se serviu duas vezes, e eu rindo por dentro, achando que viria um elogio. Ai ela me disse:

- Não está bom tu já fez melhor.

"Deu vontade de que?" Kkkkkkk

O PARAFUSO QUEBRADO

Cap Osvino

Na oficina tinha o sgt Peruzzo, creio que serviu pouco tempo, ele tinha uma farmácia no centro. Um dia ele estava arrumando a caixa de câmbio de um carro particular de um oficial do QG, e apertou demais e quebrou um parafuso da tampa da caixa, nesse momento chegou o oficial dono do carro e foi na oficina ver o serviço.

Com o assoalho ainda fora e a caixa ainda exposta, o oficial passou a mão na tampa da caixa e ficou com a cabeça do parafuso na mão. O Peruzzo havia colado com cola 3M pra ninguém notar... imaginem a cacaca que deu. Eu acho que esse foi um dos motivos pelo qual ele largou o EB.

GB4

Cap Nélio

Os graxentos conhecem a geba (GB4), aos demais explico: "graxa consistente de coloração amarelada usada para vedação de partes do arrefecimento de veículos".

Peguei uma porção da lata e fui até o rancho e combinei a sacanagem com Osório, que ali atuava. Recheamos uma parte de pão e o colocamos junto a um pão inteiro em uma bancada na entrada da cozinha. Gaiatamente fiquei na barbearia do Adão, controlando. Logo, mas logo em seguida, surge Napoleão que além de gago era morto de fome. Sorrateiro, olha para um lado e para outro, dá uma controlada nos cozinheiros e, zap, surrupiou pão, camuflando-o dentro da japona. Esgueirou-se para o lado das garagens. Sem muita demora aparece o azarado se cuspindo, praguejando e, pasmem, sem gaguejar nenhum impropério. Naquele dia, minha mãe foi tão elogiada quanto mãe de juiz de futebol.

PARALELEPIPEDO

Cap Osvino

Na época do cb Oquelezio, também tinha o cb Souza, motorista. Viviam sacaneando os outros. Um dia estávam no pátio da garagem, chutando uma caixa de papelão que era invólucro de faróis de jeep. Nesse momento aparece o sub tenente Cobianchi, como este era muito brincalhão, eles colocaram um paralelepípedo dentro de uma caixa, puseram no meio do pátio e gritaram:

- CHUTA DAÍ, Sub Ten.

O Cobianchi enquadrou o corpo, armou uma corrida e tacou o pé. Resultado, 57 PALAVRÕES e duas semanas de pé engessado. As gargalhadas foram sufocadas atrás das viaturas.

CAUSOS DO CAPITÃO PALADINI

Em 1970 tinha um Sd 262 Meneses. Muitos soldados tinham medo do Posto 3. Um dia depois da meia-noite ouviu-se um tiro no Posto 3, na hora do Sd Meneses. Foi uma correria. Os quartéis entraram em alerta. Fui fazer barreira perto do BComEx. O Sd disse que viu um homem de camisa física branca no banhado atrás da Cia. No outra dia um homem veio cobrar da Cia a morte de uma vaca.

Outro conto. Muitos vão dizer que é mentira. Pura verdade.

Muitos viam assombração no Posto 3. Como o então, Sd Lopes. Largou o posto, a arma e disse que nunca mais tiraria serviço lá e assim foi.

O Sd Buz adoeceu e baixou o hospital. Na mesma época, eu também estava baixado. Ele tinha câncer na garganta. Eu lia as cartas que ele recebia dos parentes e escrevia as respostas. Logo depois ele faleceu. Então estava eu no bendito Posto 3. Eu gostava porque a gente podia ler, estudar e ouvir rádio. Lá pelas 21:30h, hora do lanche vislumbrei um Soldado que vinha me entregar o café preto e o pedaço de pão. Acompanhei ele até começar a subir a escada. Fui para a beira da escada receber o lanche, mas o Sd não levantava a cabeça. Quando ele quase chegou no topo da escada vi ele rindo e me entregando o lanche. Quem era? Era o Sd Buz. Congelei, não conseguia me mexer. Ele fou sumindo aos pouquinhos mas sempre rindo. O suador foi tanto que, quando o verdadeiro chegou para me trazer o lanche, pedi para o Soldado ficar no meu lugar e fui tomar um banho. Continuei no posto e nas outras vezez também. Ele nunca mais apareceu. Acreditem ou não.

Numa outra vez foi o seguinte. O Ten Alfranci Freitas Santos, na época era o S/3 da Cia. Ele tinha um radinho portátil em cima da mesa. Um dia o radinho desapareceu. Isto era raro. Durante as investigações encontraram o rádio no armário do Sd Menezes.



8° Batalhão Logístico



Cap Alexandre
(in memorian)

BRAÇO FORTE/MÃO AMIGA

         Lembramos com muito orgulho e satisfação o dia que transpusemos o "Portão das Armas" da 2a Cia Mé Mnt, no bairro Serraria - Porto Alegre.

         Era o inicio de uma nova era na vida daqueles jovens, saindo dos anos de juventude e entrando para a vida adulta. Quantas dúvidas pairavam sobre nossas cabeças e quantos sonhos acalentavamos naqueles dias.

         O primeiro contato com as lides castrenses e a orientação serena dos Sargentos e Oficiais ao transmitirem seus conhecimentos e experiências para aquele grupo eterogeneo de jovens aprendizes ( recrutas)...

         Envergar um fardamento pela primeira vez, o andar desajeitado com os novos coturnos e o peso da responsabilidade em sentir junto ao corpo aquela roupa verde-oliva. O aprendizado da postura, os primeiros deslocamentos em forma e em ordem unida, a reverência militar pela continência. Tudo fazia parte da nova vida que surgia diante de nós e que nos envolvia por completo.

         Jamais esqueceremos aqueles dias, por mais que o tempo passe... ficaram gravados na memória de cada um daqueles jovens.

         Passados tantos anos, temos viva em nossa memória todas aquelas situações vivenciadas, e hoje vemos as realizações do 8° B Log e nos transportamos no tempo e sentimos orgulho de termos pertencido ao embrião que juntamente com outras Organizações Militares de Serviço vieram a agrupar-se, por necessidade logística do Exército Brasileiro e formaram o 8° Batalhão Logístico.

         Fizeram parte dessa união e junção de Unidades, pequenas OMs como: 2º Cia Mé Mnt, 6ª Cia Int que formaram o 8° Batalhão de Logístico.

         Nós veteranos, hoje encanecidos e com o peso da idade nos ombros nos sentimos parte integrante desta que é uma Organização Militar de Elite na participação efetiva nos momentos atuais que hora passamos, em função do mal que se abate sobre nós, em termos de saúde e de atenção a toda população de seu território e de sua área de abrangência.

         Vemos diariamente o esforço de seus quadros, na distribuição e transporte de toda a gama de equipamentos e insumos necessários ao enfrentamento da pandemia que no assola.

         Incansáveis na sua missão de servir a população em geral, quer seja no transporte e montagem de Instalações de Campanha, para atendimento emergencial da população, quer seja prestando inestimaveis serviços nos diversos pontos de vacinação e em tantas outras missões que lhe são atribuídas - lá estão os integrantes do 8°B Log...

         Sentimo-nos um pouco responsáveis por tudo isso, lembrando que ajudamos a plantar a semente que, em solo fértil foi lançada naqueles tempos em que vivenciamos as transformações e as atualizações dos organogramas das Unidades que passaram a integrar o "nosso" querido 8°Batalhão Logístico.

         Sentimo-nos como minúsculas células que juntas formaram toda esta Organização Militar, pois ao agruparem-se criaram esta figura majestosa que hoje representa com muita Força, Garra e Perseverança o lema do nosso Exército Brasileiro - "BRAÇO FORTE/MÃO AMIGA".

         Almejamos a todos que integram os Quadros do 8°BLog, pleno êxito em sua nobre missão de bem servir à Pátria Brasileira e, se necessário for, contem conosco para ombrearmos juntos na defesa da nossa mais nobre missão - MANTER A PAZ.

         Mesmo com o peso das nossas responsabilidades ainda contamos com o mesmo vigor que nos motivou nos primórdios da nossa vida militar.
         Somos jovens a mais tempo, mas ainda vibramos com a mesma intensidade que tínhamos na nossa juventude.

         Oxalá possamos vencer mais esta batalha, e para isto estamos de pé e à ordem para o cumprimento do dever patriótico e não nos furtaremos em lutar lado-a-lado para a conquista do objetivo final.

         Saudações a todos os integrantes do 8° Batalhão Logístico pelo brilhante trabalho que vem sendo realizado até hoje e, saibam que aqueles que no passado hastearam o Pavilhão Nacional nas OMS embrionárias do Batalhão permanecem vivos e prontos para engrossar as fileiras, se preciso for, para a Vitória sobre o inimigo invisível...


BRASIL ACIMA DE TUDO


Honra e Glória ao Marechal-de-Exército
LUIZ ALVES DE LIMA E SILVA
o Duque de Caxias


Referente ao INFOCONEXIS Nº 2
Setembro

Gen Brochado

         Gostei muito do relato do Nélio por referir-se ao então Tenente Matias Moreira Matias (Mat Bel, AMAN, 1962). Não o conheci pessoalmente, mas todos os relatos que conheço a seu respeito referem-se a um profissional de elite e um agente do bem. Um colega de turma de Material Bélico (AMAN, 1968) serviu com Matias no então PqRMM/3 e nutre por ele profunda admiração. Ambos iniciaram a estruturação do NPOR de Material Bélico naquela OM de manutenção. Além de suas qualidades profissionais e pessoais, quem a ele se refere não esquece de mencionar que tratava-se de um excepcional jogador de futebol de salão.

         Identifiquei-me muito com o relato do Cel Fleury. Cheguei à Serraria um ano antes dele e do Rui Monarca da Silveira. Ambos são da mesma turma (Cav, AMAN, 1969). As histórias que podem ser contadas sobre o então Comandante do R Rec Mec, Cel Ilus Ourique Fagundes Moreira são muitas e a maioria marcada com doses de arrojo, de excentricidade e por vezes de inconsequência, permitida naquele tempo, mas que hoje seria inadmissível.

         Vivi o episódio relato pelo Fleury em que um protótipo da viatura blindada de combate Cascavel, em prova de campo, esteve na Serraria. Houve necessidade de usinagem de algumas peças e esse trabalho foi executado na oficina da Cia Me Mnt. O então Cel Argus Ourique Fagundes Moreira (Cav, EMR, 1944), encarregado do projeto e do desenvolvimento da viatura era irmão do Cel Ilus e havia servido na Cia Me Mnt na década de 50 do século passado. Sentiu-se à vontade na Serraria. Promovido a General, Argus idealizou e empreendeu a construção o Centro Tecnológico do Exército (CTEx). Conta-se que no governo Figueiredo ele despachava o assunto CTEx diretamente com o Presidente da República. Seu nome confere ao 8º Blog a denominação histórica.

Primeiro encontro dos Medianos no 8ª B Log

Ocorreu no dia 30 de agosto de 2019, o 1º Encontro dos Ex Integrantes da 2ª Cia Me Mnt, nas dependências do 8º Batalhão Logístico



PASSAGEM DE COMANDO 8º BATALHÃO LOGÍSTICO


No dia 15 de janeiro de 2020, os Ex Integrantes da 2ª Cia Me Mnt, Gen Div Brochado, Cap Paladini, Cap Mário, Cb Eugênio, ST Veloso, ST Nascimento e o Cb Air, participaram da passagem de Comando do Cel Dockhorn para o Cel Hermes .




CONFRATERNIZAÇÃO DE FINAL DE ANO


Ocorreu em dezembro/2021, nas dependências do Grêmio Sgt Expedicionário Geraldo Santana, a confraternização de final de ano dos Ex Integrantes da 2ª Cia Me Mnt.









PASSAGEM DE COMANDO 8º BATALHÃO LOGÍSTICO 2022


Na quinta-feira, dia 27 de janeiro de 2022, foi realizada a Passagem de Comando do 8º Batalhão Logístico, “Batalhão General Argus Fagundes Ourique Moreira”, com a presença de diversas autoridades, convidados civis e militares da região de Porto Alegre e Região Metropolitana. A formatura incluiu honras militares, apresentação da Fanfarra do 3º Regimento de Cavalaria de Guardas, desfile das Companhias do Batalhão, e também, o desfile das viaturas utilizadas pela OM.

O Comandante da 6ª Divisão de Exército, General de Divisão Rolemberg Ferreira da CUNHA, presidiu a solenidade, acompanhado pelo General de Divisão R1 Rubens Brochado, General de Divisão R1 Vasconcellos (Antigo Comandante da 3ª Região Militar), General de Brigada André Laranja SÁ CORRÊA, Comandante da 8ª Brigada de Infantaria Motorizada, General de Brigada Ricardo de Castro TROVIZO, Chefe do Estado Maior do Comando Militar do Sul, além de diversos oficiais superiores do CMS, Comandantes de Organizações Militares, autoridades civis e antigos Comandante do Batalhão dentre os quais podemos citar: Cel R1 Luiz Antônio Roggia Pithan, Cel R1 Alessandro Grimaldi de Souza e Cel R1 Paulo Caetano Martins de Oliveira.

O Coronel de Engenharia HERMES Leôneo Menna Barreto Laranja Gonçalves encerrou seu período de dois anos de Comando, passando a função para o Tenente-Coronel de Cavalaria Luciano HICKERT, que anteriormente estava servindo no Comando da 6ª Divisão de Exército.





VISITA AO 8º BATALHÃO LOGÍSTICO


No dia 12 de abril de 2022, foi feita uma vista pelo ST Salazar e Cb Air ao Comandante, TC Hickert e ao Sub Comandante, Maj Kober, do 8º B Log .



REUNIÃO COM O CMT DO 8º B LOG - 16MAI22


No dia 16 de maio de 2022, tivemos uma reunião com o Comandante do 8º B Log, TC Hickert e ao Sub Comandante, Maj Kober



ANIVERSÁRIO DE 50 ANOS DO
8º BATALHÃO LOGÍSTICO
25/06/2022

Ocorreu no sábado, dia 25 de junho, a comemoração de 50 anos da criação do 8º Batalhão Logístico e, também, os 50 anos da extinção da 2ª Cia Me Mnt.

Todos foram muito bem recebidos pelo efetivo do Batalhão, claro que, os ex integrantes, estavamos todos eufóricos, pelo motivo de retornarem aquele Unidade Militar.



As 09 horas houve uma formatura, na qual, o Cmt do Batalhão, Ten Cel Luciano Hickert ressaltou, para os seus comandados, a importância dos veteranos que ali estavam. O momento maior, após a fala do Comandante, foi o desfile da tropa. Muita emoção entre os ex integrantes que desfilaram para uma enorme platéia, com muito garbo e orgulho.



Após todos foram conduzidos ao salão de festas, onde foi rezada uma missão pelo Major Capelão. Os ex integrantes da Cia Me Mnt fizeram a entrega de tres placas, sendo uma para o Cmt Ten Cel Hickert, outra para o Sub Cmt Maj Kober, e uma terceira para o Ten Pedro, Relações Públicas. Também foi entregue ao Comandante, pelos integrantes da CONEXIS, uma placa ressaltando o aniversário do B Log.





Ao meio dia foi servido um suculento almoço, regado a suco de uva e de guaraná. Muita conversa, muita saudade, muitas recordações entre todos os participantes do evento, os quais se comprometaram a continuar essa união.

Cb Rangel





O DESFILE DA TROPA



MOMENTOS REGISTRADOS NO DIA 25 JUN 2022

02 - Cap Paladini 03 Maj Kober
04 05 Ten Cel Hickert
06 07
08 09
10 11
12 Sgt Perez 13 Sgt Max e Cap Paladini
14 15
16 Cap Paladini, Cb Air, Maj Kober, Cel Gilson,
ST Salazar e Ten Kober
17 filho Sgt Reis, ST Salazar e Sgt Reis
18 Capaverde, Sgt Gomeri, ST Salazar e esposa Sgt Gomeri 19 filho Sgt Reis, ST Veloso e Sgt Reis
20 Cap Mário, Capaverde, Sgt Gomeri e esposa 21 Cap Pimenta (Eternos), Rocha, Cap Cirne, Rangel e ST Adir
22 23 Cap Cirne, Rocha e Guedes
24 Ten Aristides e o filho e o Sgt Abilio 25 Sgt Farias, Sgt Abilio, ST Adir,????, Cb Gaya e ST Flavio
26 Cb Marion, Sgt Nascimento, filho Ten Aristides,
Ten Aristides, Cap Osvino e ST Delgado
27 Sgt Perez e família
28 29 Cel Augusto avançando ao rancho
30 31 Cb Marion e Sgt Peres
32 Cb Air, Cb Adolfo, Sgt Perez e Cb Marion 33
34 35 Cb Air recebebendo o Diploma
de Amigo do 8º B Log
36 37
38 Rangel entregando, em nome da Conexis, ao TC Hickert, uma placa em homenagem ao
8º B Log
40
41 Sgt Abel e Sgt Perez
42 Sgt Perez
43 Cel Gauer entregando ao TC Hickert uma placa em homenagem ao 8º B Log 44 Cel Lorenzo entregando ao Cb Air
o Diploma de Amigo do 8º B Log
45 ST Flávio, ST Veloso e Sgt Perez 46 Cap Osvino, Sgt Perez, Cap Bonisegna, St Salazar e Ten Kober
47 St Adir e Sgt Perez 48 Entrega das medalhas ao alunos que participaram
dos jogos no B Log


OS COMENTÁRIOS A RESPEITO DO EVENTO

Aos meus irmãos e camaradas MEDIANOS

Rogamos a Deus para que interceda junto a todos os amigos que estão hospitalizados ou em recuperação de saúde, para que em breve, estejam no nosso convívio. Assim, para que nos conceda um dia muito feliz . Estamos de parabéns , pelo brilhante evento acontecido ontem.

Agradecimento ao nosso Comandante, Gen Brochado, por nos colocar em diálogo com o Comando do Batalhão e, nos orientar de tudo aquilo que deveríamos fazer para que este evento fosse bem sucedido, além de estar fazendo um trabalho muito importante, para a memória da nossa saudosa 2ª Cia Med Mnt.

Agradecemos ao Comandante do 8° B LOG, Ten Cel Hickert, ao Sub Comandante, Maj Kober, ao chefe da Relação Públicas, Ten Pedro, a Ten Amanda, encarregada de fazer o cardápio do evento e, a todos os Beloguianos e Medianos que de alguma forma, contribuíram para o sucesso deste jubileu de Ouro do Batalhão e, cinquenta anos da extinção da nossa saudosa Cia.

Sem esquecer de agradecer a diretoria da CONEXIS, na pessoa do nosso amigo Rangel, que ajudaram a abrilhantar esta festa.

Agradeço ao meu velho Chefe das compras, hoje, meu grande amigo Salazar, que não mediu esforços, para que fizéssemos tudo para ser uma confraternização maravilhosa.

Meus amigos, todos nós sabemos, para que o evento fosse o sucesso que foi, seria imprescindível a presença de todos os Senhores, por isso, a nossa gratidão a todos.

Agradecemos todos aqueles que compareceram e, entendemos todos aqueles que deixaram de comparecer, por motivos diversos.

O nosso muito obrigado a todos, e queira Deus, que tenhamos outras oportunidades para nos confraternizarmos e reencontrarmos com aqueles velhos amigos, os quais convivemos por muitos anos juntos.

Um forte abraço a cada um dos senhores, meus amigos, irmãos e Camaradas MEDIANOS.

Cb Air



Meu carinho especial e meus agradecimentos ao Salazar, Adão, Rangel e, a todos que de um modo ou de outro, colocaram horas e dias de esforços para a realização desta festa e congraçamento dos veteranos da 2ª Cia M Mnt.
Deus em seu infinito amor vos retribui por tanta dedicação.
Ao Comando do 8BLog, meu muito obrigado.
JESUS nos abençoe a todos.
UM ABRAÇÃO DO TAMANHO DE NOSSO EXÉRCITO.

Cap Osvino

Veteranos e medianos,

Eu gostaria neste momento de agradecer do fundo do coração a todos medianos que compareceram no 8º B . LOG, vocês foram nota 1000.

Aqueles que por vários motivos estiveram ausentes, que Deus vos abençõe e que no próximo possamos estar todos reunidos .

Os que estão adoentados que o médico dos médicos cure a todos.

Um agradecimento muito especial a duas pessoas muito especiais, que foram incansáveis na organização e nos convites, que são:

O Adão e o Rangel, para eles que DEUS lhes pague pelo trabalho executado.

Ao Ten Cel HICKERT, Maj KOBER, e os Ten PEDRO e AMANDA, nossos sinceros agradecimentos , por tudo que fizeram pelos medianos .
Se nós quiséssemos pagar esta dívida faltaria muito dinheiro.
Somente DEUS PAI PODERA PAGA-LOS.
MUITA GRATIDÃO A TODOS .

Sub Ten Salazar

Aos amigos Salazar, Air e Rangel, pelo esforço herculeo em arrebanhar essa família, obrigado! Aos irmãos que se deslocaram de longe para estarem juntos nesse evento, nosso carinho aos que não puderam compacer!

Sgt Perez

Fico muito feliz por vcs que puderam comparecer ao encontro, e aos organizadores pelo trabalho árduo em fazer que tudo saísse perfeito como sempre. Espero poder em breve no próximo encontro estar presente. Que Deus abençoe a todos.

Sd Tubino

Bom dia, Adão!

Meu agradecimento especial a você, Salazar e Rangel pelos ótimos momentos que passamos juntos. Deu para conversar com todos os Medianos presentes e saber notícias dos ausentes tb. Lamentei a ausência de vários Medianos que confirmaram presença e não compareceram e dos que estão com problemas de saúde e não puderam vir. Grande abraço e ótimo domingo. Obrigado.

Cb Adolfo

Bom dia Medianos,

Não poderia deixar apresentar minha continência para os incansáveis irmãos de farda, . Rangel, Salazar e Air pelo brilhante trabalho junto aos ex integrantes da 2ª CIA Mé Mnt nos 50 anos de aniversário do nosso 8°B.Log. Deixo aqui um abraço fraternal para a família mediana!

Sub Ten Adir

Ontem (sábado / 25jun)m foi mais um dia que DEUS pai em sua infinia bonade nos abençou em um encontro entre amigos de velhos e bons tempos. Com certeza ele nos abençoa todos os dias, mas ontem foi especial.

LOUVADO SEJA O SENHOR JESUS CRISTO E SUA MÃE SANTÍSSIMA. ABRAÇOS

Cb Marion

Meus amigos medianos,

Lamento e queixa não são sentimentos que equipam a mochila do soldado de fé. Nos planos de Deus eu não estava incluído na solenidade de ontem no nosso 8º Blog. Creio que nos planos d’Ele minha missão era incentivar o comparecimento de medianos ao evento. Creio tê-la cumprido. Quanto ao meu comparecimento, prevaleceu Sua vontade. Submeti-me a ela, sem questioná-la. Resignado acolhi a perda da oportunidade de rever amigos que me são caros.

Novas oportunidades surgirão neste ano para nossos reencontros. Todas elas são especiais pois estamos vivendo o cinquentenário de extinção da nossa inesquecível 2ª Cia Me Mnt.

Tenho certeza que o reencontro de ontem ficará firmemente marcado em suas memórias. Registrem-no em seus escritos pessoais.

Dedico-me agora à busca recuperação da minha saúde.

Tenham todos uma abençoada semana.

Que cada um reserve em seu coração um espaço para abrigar meu especial abraço.

Pelo Brasil, com Deus.

Gen Brochado

Estimados amigos Medianos,

Ontem à noite expedi mensagem de agradecimento ao Ten Cel Hickert, Cmt 8º B Log.

Extrai da mensagem o trecho que abaixo reproduzo, por julgá-lo do interesse do grupo:

"Digna do mais alto louvor tem sido a iniciativa desse Comando em resgatar o passado remoto do Batalhão. Manter vivo esse passado requer obrigatoriamente lembrar que a gênese do Batalhão se assenta sobre dois sólidos pilares estruturais: um fixado no Partenon; outro, na Serraria. O primeiro pilar foi a 6º Cia Int, que ocupava o quartel atual do Batalhão; o segundo, a 2ª Cia Me Mnt, que ocupava parte das instalações do atual 8º Esq C Mec.

"Não foi fácil a essas duas subunidades independentes cumprir a missão de, a partir de 1º de janeiro de 1973, constituir o 8º B Log. À época, não foram expedidas maiores orientações do escalão superior. Contudo, dois fatores contribuíram para concretizar num prazo relativamente curto a constituição inicial do Batalhão: o entrosamento entre os comandantes das subunidades independentes que nuclearam sua formação primeira; a afinidade logístico-operacional existente entre essas subunidades decorrentes, principalmente, de um histórico de participação conjunta em exercícios da 6ª DI, antecessora da 6ª DE. Entre esses exercícios o mais pujante, sem dúvida, foi a Operação Poncho Verde, realizada em 1972, na qual foi constituído, para o exercício, o Batalhão Logístico da 8ª Bda Inf Mtz – verdadeiro embrião do 8º B Log.

"Relativamente ao início das atividades do Batalhão, reporto-me à questão da escolha do primeiro Comandante do Batalhão. Prevaleceu o critério da antiguidade. O então Comandante da 6ª Cia Int, o Maj Int (AMAN, 1951) Carlos Henrique Poester Comba era mais antigo que o Comandante da 2ª Cia Me Mnt, o Cap Inf (AMAN,1957) Guaracy Ferreira Brum. O fator antiguidade somado ao fato de as instalações da 6ª Cia Int serem as melhores e mais adequadas fixou a sede do Batalhão no Partenon.

"Esses são fatos que os integrantes do Batalhão precisam conhecer para bem entender o porquê do admirável esforço desse Comando em homenagear os veteranos sobreviventes daquela empreitada – pioneiros que viveram o primeiro minuto de existência real do Batalhão."

Pelo Brasil, com Deus.

Gen Brochado



ALMOÇO DA RESERVA NO GRÊMIO GERALDO SANTANA
30/06/2022
01
A 2ª CIA ME MNT sendo representada no almoço pelos senhores: ST ADIR, CB AIR, ST SALAZAR, TEN KOBER E CAP MINEIRO 02
A CONEXIS E A CIA ME MNT no almoço de posse do novo Presidente do Geraldo Santana, Cap Rogério: na frente: CB AIR, ST ADIR, ST SALAZAR, TEN KOBER, CAP MINEIRO E CAP ROGÉRIO; atrás: SDS FLEISCHMANN, ABREU, SILVEIRA E CB RANGEL

MISSA COMEMORATIVA
12/07/2022

Amigos, esta é a foto da missa comemorativa ao jubileu de Ouro do 8° B Log . O evento estava ótimo, só lamentamos a ausência de muitos Medianos.

Air




Fotos de entrega do certificado de amigos do 8° Batalhão Logístico e, entrega da medalha Gen Argus Fagundes Ourique Moreira, Patrono da Unidade . Evento comemorativo ao jubileu de Ouro do Batalhão , realizado no dia 15 de Julho de 2022 .












Momento da canção do 8º Batalhão Logísitico. Entrega de medalhas Gen. Argus Fagundes Ourique Moreira - Edição 2022, realizado no 8º Batalhão Logístico.

clique

Caros amigos Medianos,


Em razão das recentes comemorações alusivas ao cinquentenário do 8º B Log e das homenagens prestadas a ex-integrantes da nossa 2ª Cia Me Mnt, senti-me no dever de expedir mensagem aos atuais integrantes do Batalhão, o que fiz ontem.

A mensagem é longa e dela vou apenas reproduzir os parágrafos finais, onde se inserem pensamentos que se estendem a nós, Medianos.

Eis o trecho final:

"Em janeiro próximo estaremos relembrando os atos de constituição efetiva do Batalhão, mediante o passo inicial que foi a junção dos acervos humanos e materiais das extintas 6ª Companhia de Intendência e 2ª Companhia Média de Manutenção. Era jovem quem viveu aqueles momentos e ainda peregrina. Jovens são hoje os que comemorarão o centenário de criação do Batalhão em 2072. "Parabéns ao Comando do 8º Batalhão Logístico, pela efeméride e pela promoção dos eventos a ela alusivos.

"Parabéns a cada um dos integrantes do Batalhão, pela efeméride e pela brilhante participação nos eventos programados.

"Pelo Brasil, com Deus,

"Gen Div Rubens Silveira Brochado

"Veterano.
" Mediano no último minuto de existência da 2ª Cia Me Mnt.
"Beloguiano no primeiro minuto de existência do 8º B Log."

Estimados amigos Medianos,


Faz-nos sempre bem fazer o bem aos outros. Hoje, no 8º B Log, em singela solenidade comemorativa ao Dia do Soldado, nós, os que lá estivemos, sentimo-nos bem.

Sentimo-nos bem por termos praticado o bem. Sentimo-nos bem por termos sido alvos de um ato de atenção, de bondade.

Sentimo-nos bem ao prestigiarmos a justa homenagem prestada pelo Batalhão ao Coronel Brum – justa homenagem a quem comandou com galhardia os derradeiros passos da nossa 2ª Cia Me Mnt e que, como Subcomandante, contribuiu decisivamente para a segurança e o sucesso dos passos iniciais do 8º B Log. Em nossas memórias o Coronel Brum será sempre lembrado como o Capitão Comandante que nos liderou com camaradagem, coragem e espírito empreendedor.

Sentiu-se bem o nosso inesquecível e estimado Comandante da 2ª Cia Me Mnt. Sentimo-nos bem em fazê-lo feliz. Lá no alto, no Reino onde só a verdade vigora, nossa sinceridade em homenageá-lo certamente foi do agrado de Deus, tenham certeza. Lá, houve depósito de crédito em nossas contas a serem um dia ajuizadas.

Sentimo-nos bem ao retornarmos ao Batalhão que, sob o Comando do Tenente Coronel Hickert, tem sido de inesgotável bondade e atenção para com os medianos. Como veteranos, sentimo-nos revigorados em nossas crenças ao participarmos de uma celebração do Dia do Soldado – soldado, essa essência de vida que nunca nos abandonará. Complementarmente, e também revigorante, foi presenciarmos o Compromisso de Recrutas à Bandeira Nacional.

Enfim, Deus presenteou os que lá estiveram com um dia inolvidável. Um dia para acariciar a alma de velhos soldados, de medianos-raiz.

Pelo Brasil, com Deus.

Aço !

Gen Brochado

19/08/2022



Homenagem que o 8º B Log prestou ao Cel Brum
19/08/2022

Reunião hoje no 8º BLOG, homenageando o último comandante da 2ª Cia M Mnt, Cel Guaracy Brum.



O ato foi iniciativa do atual Cmt do 8º BLOG - TC LUCIANO HICKERT e presidido pelo General Brochado, que era Tenente na época.







































O antigo Sub Cmt do 8º B Log Cel Brum com o atual Sub Cmt
Maj Kober

Cel Brum , sendo agraciado com
uma camisa da saudosa 2ª Cia Méd Mnt








Ocorreu hoje, 25ago22, mais uma almoço da reserva no Geraldo Santana. Estiveram prestigiando o evento o Gen Mourão e Ten Cel Zucco. Também foi comemorado o aniversário do Sub Ten Salazar.






















Comemoração 30 anos da
Confraria dos ex integrantes da Serraria
15/10/2022



01


02


03


04


05


06


07


08


09


Formatura alusiva ao 63º aniversário do
Quadro de Material Bélico
8º B LOG
26/10/2022



01


02



03


04



05


06



07


08



09


10



11


12



13


14



15


16



17


18



19


20



21


22



23


24



25


26



27


28


Boa noite Srs,

segue acima fotos do dia de hoje! Formatura alusiva ao 63º aniversário do Quadro de Material Bélico, em nome do comando do 8º B Log agradeço a presença de todos no dia de hoje, suas presenças abrilhantaram a solenidade, como sempre! SERVIR E APOIAR, SEMPRE!

Agradeço também pelo presente recebido no dia de hoje, me senti muito honrado em recebê-los.

Em meu nome, deixo a as portas do 8º B Log sempre abertas a todos, receberei sempre todos com muito prazer e atenção!

Um abraço aos medianos da Seção de Comunicação Social do 8º B Log,

Ten Pedro e Sd Vitor!




Bom dia, para todos os amigos e Camaradas MEDIANOS,

Uma abençoada quinta-feira, com muita saúde, paz e harmonia para todos nós.

Ontem, tivemos as comemorações do dia do Material Bélico, lá no Partenon, na nossa segunda casa.

Ficamos muito felizes em poder participar deste grande evento , e agradecemos toda a recepção que tivemos por parte do Comando, assim como por todos os guerreiros que fazem parte daquela instituição Militar .

Realmente , fomos muito bem recebidos e participamos das cerimônias comemorativas a esta data , coisa que nos sentimos muito honrados.

Agradecemos a todos aqueles que compareceram , que por sinal , foi um número bem reduzido daquilo esperando. Lastimamos a falta de muitos amigos Medianos, coisa que nós não esperava que acontecesse. Mas talvez, cada um tenha o seu motivo particular para que faltasse .

Queremos agradecer em especial, ao nosso velho amigo Marion, que mesmo com a sua grande dificuldade de locomoção, devido ao seu problema de saúde, se fez presente, que isso sirva de exemplo para todos os irmãos de Farda .

Agora, a próxima missão, é fazermos o encontro dos Medianos, comemorativo ao encerramento do ano de 2022, que será no Grêmio Expedicionário Geraldo Santana, só devemos acertar a data mais propícia, para que todos os Medianos e outros amigos de Farda , se façam presentes.

Um cordial abraço , à todos os irmãos e Camaradas MEDIANOS.

Cb Air - 1970



Almoço da reserva
Grêmo Geraldo Santana
27/10/2022


01

02
Ocorreu no dia 23 de novembro, nas dependências do CTG Glauco Saraiva,
no Grêmio Expedicionário Geraldo Santana, a confraternização
para comemorar o final de ano dos ex integrantes da 2ª Cia Me Mnt



01


02



03


04



05


06



07


08



09


10



11


12



13


14



15


16



17


18



19


20



21


22



23


24



25


26


27


28


29


30


31


32


33


34


35


36


36


Porto Alegre, RS, 01 de dezembro de 2022.

A Sua Senhoria o Senhor
Capitão Veterano Rogério Vieira
Presidente do Grêmio Sargento Expedicionário Geraldo Santana

Assunto: Agradecimento

Senhor Presidente,

        Encontros de veteranos são momentos especiais de presentificação do passado e de projeção de expectativas para o que a cada um resta na peregrinação terrena que lhe foi atribuída pelo alto. Estes são encontros que à alma fazem bem.         Exposta esta escala de valores introdutória, passo a focar o almoço de confraternização dos ex-integrantes da extinta 2ª Companhia Média de Manutenção (2ª Cia Me Mnt), realizada nas instalações do Grêmio Sargento Expedicionário Geraldo Santana em 23 de novembro passado.

        Contornos de dificuldades sempre cercam encontros de veteranos. A logística e seus componentes são fatores essenciais a superar. Sensibilidade e apoios externos são indispensáveis. Sensibilidade e apoio incondicional e foi o que, em valor absoluto, encontramos de parte dessa Presidência.

        Agradecer é preciso. Agradecer aproxima. Agradecer sublima. Agradecer constrói. Imperativo é o exercício da gratidão a quem nos ajuda. Prazeroso é o exercício da gratidão a que nos ajuda com satisfação. Senhor Presidente, eis, em síntese, o sentimento que me move ao expressar-lhe gratidão. Muito obrigado!

        Este tempo litúrgico do Advento traz-me a oportunidade para augurar à sua Diretoria e a todos os associados desse Grêmio um Natal abençoado e um 2023 pautado por saúde, paz e harmonia.

        Pelos integrantes da extinta 2ª Cia Me Mnt,

                        atenciosamente,

                    Rubens Silveira Brochado
                    General de Divisão Engenheiro Militar
                    Veterano


Porto Alegre, RS, 04 de dezembro de 2022.

Estimados amigos medianos,

        Próximos estamos do final de 2022, ano em que nos foram proporcionados muitos momentos para rememorarmos os tempos vividos no ambiente de trabalho da nossa inesquecível 2ª Cia Me Mnt.

        Há cinquenta anos, naquele dezembro de 1972, vivíamos os últimos dias da existência da nossa Companhia e logo passaríamos a viver os primeiros dias de existência do nosso 8º B Log. Em realidade, na Operação Poncho Verde, ombreados com os companheiros da 6ª Cia Int, já havíamos experimentado a vivência das lides do Batalhão, no âmbito de uma manobra de grande porte.

        Apartando-nos dos aspectos político-eleitorais que mancham o ano e focando-nos apenas nos aspectos históricos da Companhia e do Batalhão, 2022 foi-nos um ano positivo – ano em que a graça divina nos concedeu o privilégio de, preservando-nos, vivê-lo imersos em alegres reencontros e lembranças felizes.

        Já somos poucos, se comparados às duas centenas que compunham o efetivo da Companhia no derradeiro ano de sua existência. Muito temos a agradecer. Muito temos a agradecer a Deus por nos ter concedido a graça ter servido na Companhia. Muito temos a agradecer à Companhia pelo aprendizado de trabalho e pela convivência geradora de amizades duradouras.

        É imperativo ressaltar que neste ano fomos alvos de excepcional apoio do Comando do 8º B Log. Muito devemos ao Ten Cel Hickert, seu Comandante, e ao Maj Kober, seu Subcomandante. Nossa Companhia nasceu ancorada na Arma de Cavalaria. Graças a Comandantes do Batalhão oriundos de Cavalaria, tem o destino reservado atenção especial à memória da nossa Companhia.

         Imperativo também é ressaltar os esforços de abnegados medianos para a concretização dos nossos encontros. Refiro-me, em especial, ao Salazar e ao Adão e ao mediano honorário Rangel. Há, ainda, a ressaltar a fundamental importância das presenças maciças de medianos em nossos encontros e, em alguns deles, com suas esposas. Nossos encontros seriam infrutíferos sem essas presenças.

        Avizinha-se 2023, cercado de incertezas e de preocupações, mas que essas não sejam empecilhos para que continuemos nos reencontrando, alegremente. Somos raça em gradativa extinção. Tomemos por obrigação reavivar e transmitir a memória de nossos momentos produtividade e de amizade na Serraria e de nossos momentos de reestruturação organizacional no Partenon.

        Julguei necessária esta avaliação a título de valorização do ano em curso, de reconhecimento aos apoios externos recebidos e aos esforços despendidos para que nos reencontrássemos.

        Tenham uma abençoada semana e uma saudável conclusão do ano.

        Armas alimentadas e carregadas!

        Pelo Brasil, com Deus!

                Gen Brochado


Porto Alegre, RS, 08 de fevereiro de 2023.

        

Estimados amigos medianos,

        Com atraso ainda aceitável reporto-me ao nosso reencontro de quarta-feira passada no Geraldo Santana.

        Inicialmente, quero afirmar que o evento foi uma merecida recepção ao Leal e seus familiares. O apreço que eles dispensam às suas lembranças da Serraria são dignas de elogio. O esforço do Leal para que estivesse entre nós merece também especial menção. Deslocar-se de Manaus a Porto Alegre, não é empreitada fácil. Lembro que só de Brasília a Manaus consome-se mais de 3 horas de voo. Some-se a isso as horas de voo de Brasília a Porto Alegre e ter-se-á uma ideia de quão distante de nós está Manaus.

        Em cada fotografia que contemplo de nossos reencontros identifico a indelével marca da amizade forjada nas lides cotidianas da nossa 2ª Cia Me Mnt. É admirável esse fio condutor que nos liga.

        Quero ainda agradecer-lhes a gentileza de terem me aguardado para participar da confraternização.

        Prossigamos nossa peregrinação, reverenciando a memória do nosso passado de trabalho e de sadia convivência.

        Pelo Brasil, com Deus.

        Gen Brochado



        

Amigos medianos,

        Inicio esta mensagem almejando que a Semana Santa lhes seja abundante em bênçãos.

        Volto agora o foco para o almoço de sexta-feira passada (31 de março), realizado no Geraldo Santana.

        Tivemos lá a oportunidade de participar de um alegre encontro, com expressiva participação de medianos. Embora não nos fosse encontro exclusivo, constituiu-se em excelente oportunidade para que velhos amigos se reencontrassem. Que possamos sempre aproveitar situações favoráveis para nos revermos.

        O Almoço de Confraternização de Associações de Veteranos das Forças Armadas, idealizado pelo Rangel e organizado por ele e pelo Salazar, foi coroado de pleno êxito e surtirá efeitos no tocante à aproximação dessas associações. Muitos dos participantes talvez não tenham se apercebido dessa sutil dimensão do evento. Frutos dela advirão, tenham certeza.

        Amigos, evidentemente, a data de 31 de março não foi escolhida ao acaso. Há quase seis décadas, nesta data referencial, um grupo de corajosos civis e militares barrou tentativa de implantação de regime totalitário no Brasil. Esses brasileiros do bem, muitos dos quais pereceram em combate, tiveram suas memórias evocadas e saudadas com o canto do Hino Nacional. Nada mais justo perante a História. Nada mais propício a alerta para mantermos a união e a vigilância nestes tempos sombrios.

        Finalizando, a todos os medianos e aos seus distintos familiares desejo que, iluminada pelas luzes do alto, a Páscoa lhes seja plena de felicidades e de cristãs reflexões.

        Minha estima. Minha admiração.

        Pelo Brasil, com Deus, AÇO !

        Gen Brochado



OS MEDIANOS E A DIRETORIA DA CONEXIS
51 ANOS DO 8º BATALHÃO LOGÍSTICO
06 de julho de 2023
Cmt do 8º B Log - Ten Cel Luciano HICKERT


CEL AUGUSTO, CEL GILSON, CEL LOURENÇO,
CAP PALADINI, CEL LESCANO, CB PIRES,
CB EUGENIO, ASP DA ROSA, SGT ABILIO, CB AIR,
SGT PEREZ, CAP HONORIO, CAP MÁRIO, GUEDES,
ST SALAZAR, GEN BROCHADO e ABREU

ASP DA ROSA, CB PIRES, CAP CARLOTTO,
SGT MONTENEGRO, GUEDES,
CEL LESCANO, TC HICKERT, ABREU E CAP HONORIO
ASP DA ROSA, SGT MONTENEGRO, GUEDES, CEL LESCANO, TC HICKERT E ABREU TEN KOBBER, CAP CARLOTTO, CAP HONORIO, ABREU, TEN R/2 FOGAZZI,
TEN R/2 VANACOR E CAP CIRNE
CB AIR, SGT PEREZ E ST SALAZAR

TEN KOBBER, ST SALAZAR, CB EUGENIO, ST VELOSO, CB AIR, SGT PEREZ, ST ARISTIDES, GEN BROCHADO,
CAP MÁRIO, CAP PALADINI, CB MARION E RANGEL

ST VELOSO, CAP PALADINI, ????????? E TC HICKERT

VET BAT SUEZ WASHINGTON, RANGEL E VET ??????

CAP CIRNE, CEL LESCANO, CB PIRES, ST SALAZAR, CAP CARLOTTO, ST ARISTIDES, ST VELOSO,
CAP PALADINI, ST ADIR, CB AIR, SGT PERES, SGT MONTENEGRO, CB DE PAULA, TEN VANACOR E CAP HONORIO

A CONEXIS E OS ETERNOS BELOGUEANOS

ST ADIR, CAP PALADINI, A FILHA DO ST ARISTIDES E O GEN BROCHADO

ST VELOSO, CAP PALADINI, ???????,
TC HICKERT E ????????

ST SALAZAR, CAP PALADINI, GEN BROCHADO E CB AIR

CAP PALADINI

17082023 - HONRA AO MÉRITO DE UM PESQUISADOR

Felizes são as organizações que, entre os seus integrantes e ex-integrantes, contam com os que nutrem gosto pela pesquisa histórica. Gostar de história, saber pesquisar história é dom a poucos concedido. Agraciadas são as organizações militares que, entre os seus ativos e veteranos, contam com pesquisadores de sua história.

Agraciado é o 8º Batalhão Logístico por, entre os seus veteranos, contar com um meritório pesquisador de sua história: o Capitão Clestenher Paladini Porto. Ao Capitão Paladini o Batalhão será eternamente grato por ter ele empreendido a pesquisa que gerou sua denominação histórica: Batalhão General Argus Fagundes Ourique Moreira.

Agraciada também é a memória da extinta 2ª Companhia Média de Manutenção – uma das unidades formadoras do Batalhão – por ter o Tenente Argus nela servido e nela ter sido promovido a Capitão no final dos anos 40 do século XX.

Nós veteranos, medianos e beloguianos, compartilhamos da alegria do Capitão Paladini pelo reconhecimento que, neste 17 de agosto de 2023, lhe é conferido pelo 8º Batalhão Logístico.

Parabéns Capitão Paladini.


Irazu, St Veloso, Sgt Abilio, Pires, Cap Mário, Air e Sgt Perez

Sgt Perez, Sgt Abilio, Cap Mário, Cap Carvalho,
St Veloso, Cap Paladini, St Salazar, Air, St Adir e Irazu

ST Veloso, Cel Ivarfoi, St Salazar, Sgt Abilio,
Maj Miguel futuro Cmt do Btl, Porto Alegre, Cap Carvalho,
Eternos, St Adir, Fogazi, Pires, Air,
Cel Hikert, Sgt Peres, Irazu e Darci (Eternos)























Caro amigo Paladini,

parabéns por esta conquista profissional. Que todas as etapas e todas as áreas da sua vida sejam abençoadas com muito sucesso. Receba um abraço deste amigo dos bons tempos de 2ª CIA Mé Mnt!

ST Adir

Bom dia para todos amigos MEDIANOS,

Que neste dia , possamos receber muitas bençãos de saúde, paz e harmonia.

Ontem (dia 17/08), tivemos um ótimo evento na nossa segunda casa, oportunidade que tivemos de rever alguns velhos amigos e assistirmos a grande e merecedora homenagem ao nosso amigo Paladini.

Nós, Medianos ficamos muito agradecidos, quando vemos algum Militar forjado na nossa pequena, mas grande Unidade Militar, a saudosa 2ª Cia Méd Mnt, receber tão significativa homenagem .

Agradecemos ao Comandante do 8° Batalhão Logístico, Cel Luciano Hickert e a todos, que de alguma forma, contribuíram para esta homenagem de reconhecimento da pesquisa que deu origem ao nome do Batalhão Gen Argus Fagundes Ourique Moreira.

Pesquisa esta, realizada pelo meu colega de turma e nosso amigo, Clestenher PALADINI Porto.

Agradecer também, o nosso eterno Comandante, pela sua preocupação, para que o Mediano Paladini recebesse esta tão merecida homenagem.

Enfim senhores, gostaria de agradecer todos aqueles que se fizeram presentes, tanto da CONEXIS, ETERNOS BELOGUIANOS e de nós MEDIANOS, que também fizemos parte da Confraria dos Ex Integrantes da Serraria .

Uma feliz Sexta-feira, um grande abraço, para todos.

Air

A ti, Cap Paladini,

uma homenagem merecida,
teu caráter brilha, em cada passo, em cada vida.
Tuas virtudes encantam, tua bondade inspira,
neste poema, exalto tua grandeza que nunca expira.

Parabéns,

Rangel



MENSAGEM RECEBIDA DO CMT 8° B LOG

Obrigado Medianos por todo trabalho realizado em prol do batalhão, fazendo-nos uma tropa com valores sólidos e compromisso com a missão, herança que buscamos manter hoje! Sua amizade e culto aos nossos valores e história engrandece sobremaneira nossa unidade!



25/08/2023
CONFRATERNIZAÇÃO NO GRÊMIO GERALDO SANTANA

Ocorreu nesta data, nas dependências do Grêmio Geraldo Santana, a Confraternização dos ex integrantes da 2ª Cia Me Mnt. O evento serviu, também, para comemorar os aniversários do SUB TEN SALAZAR, CB VICENTE (2º R REC MEC) E CB PIRES (12º R C MEC). Participaram deste encontro, além dos Medianos, O Gen Div BROCHADO, o Vice Coordenador Executivo da Conexis, GUEDES e o Coordenador de Comunicação Social, PIRES.


SGT PEREZ, ST SALAZAR, SGT ALEXANDRE,
CAP NÉLIO, AIR, VICENTE E ROCHA


SGT MONTENEGRO, ROCHA, VICENTE,
GUEDES E CHAVES


ST SALAZAR, CAP OSVINO, SGT BENTO
E CAP NÉLIO


SGT ABILIO, AIR, SGT TORTORELLI
E SGT PEREZ


RANGEL, VICENTE E ROCHA







ST ADIR, ROCHA E AIR





ROCHA, SGT MONTENEGRO, ST ADIR,
CHAVES, GUEDES, PIRES
E ST VELOSO




ST ADIR, ST VELOSO, GEN BROCHADO,
ST SALAZAR, AIR, CAP MÁRIO E SGT PEREZ


Sua opinião sobre a página

Voltar página principal